O homem da chuva

poema vencedor entre os 70 melhores e publicado no livro do I concurso Talentos em 2009
por Helenice

Coincidia que sempre
Quando passava,
O homem da chuva
chovia.

Era tarde ou manhã,
Chovia.

A tez era negra,
Como os fortes temporais,
E quando passava com seu apito, apitava,
Chovia até não poder mais

Os rios enchiam,
As árvores caíam,
O vento invadia
Todos os caminhos que podia.

E quando passava o homem com seu apito e apitava,
Chovia.

Redação Helenice   e-mail helenice.alberto@gmail.com

siga twitter

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s