Brincar não tem idade

Acho que brincar não tem limite de idade e acredito que brincar  nos deixa mais jovem, com mais facilidade de interagir: seja brincando ou transmitindo informações.

Caso 1: um avô iniciando o neto na arte de empinar pipa. Desde os primeiros movimentos da criança, o grande prazer era arrastar a pipa até o brinquedo acabar esfolado. O vô caprichava, construia bem grande e enfeitada. Fazia bonito como só ele sabia. Tinha rabiola e barbatana pra ver o brinquedo no alto driblar o vento e resistir a prisão da linha como se tivesse sido capturado. Mas o neto gostava mesmo era de arrastar como se fosse um brinquedo terrestre ou um animal de estimação.

O neto cresceu e surpreendeu o avô cortando o pipa do senhor do caso 2 abaixo.

Caso 2: Estávamos no espaço ideal pra brincadeira – o hipermercado/atacadista próximo de casa que fica no topo de uma montanha e ao redor o espaço ideal pra praticar a arte de empinar pipas: nenhum fio da rede elétrica, nenhum movimento automotivo, nem bicicletas, nem crianças e o vento soprava propício. Lá estava um senhor solitário e parecia estar desfrutando daquele lugar tranquilo para realizar o sonho da vida dele: empinar pipa e sentir a emoção de domina-la no alto, fazer manobras ou fazer de conta que tava dominando o bicho voador lá no alto. Quando o senhor conseguiu por a pipa no alto, não é que o garoto o cortou! É, não teve graça nenhuma e rendeu uma bela chamada de atenção.

Redação Helenice em janeiro 2017

Confecção de pipas para vários fins

A confecção de pipas tem sido usada para muitos fins: sociais, promocionais e por pura brincadeira mesmo. Como fins sociais associado ao módulo de ética e cidadania desenvolvido no Programa de Educação para o Trabalho e Cidadania – parceria da Funap e a Unidade Prisional de Caraguatatuba.

16 presos confeccionaram 250 pipas e todas foram doadas em 23/12/216 para as crianças carentes da cidade. Parabéns pela iniciativa!

Redação Helenice em 4 de janeiro 2017

Criança brincando de aviãozinho

Ouvi mais de um adulto falando que não adianta dar brinquedo simples pra criança porque ela não brinca: brinca sim. O que precisa é um adulto dedicar alguns instantes com a criança. Se você navegar no blog /site você verá vários instantes de brincadeira com crianças que parece pura criatividade literária, não é: são crianças brincando. Eu tive o privilégio de estar presente em todos.

Família toda num barco de papel (conto de criança de 4 anos que colocou a família todo num barco de papel)
Estouro (conto da brincadeira que colocou o silencio enquanto confeccionava o brinquedo e depois quebrou o silencio no escritório de contabilidade e todos brincaram)
Uma das oficinas cujo objetivo além de divulgar a faculdade beneficiava orfanato
Como fazer bonecos de papel

No shopping center, a criança lançava o brinquedo no ar, ora caia no pai, ora caia num transeunte, ora até a própria atendente era surpreendida com um rasante do aviãozinho de papel. Daí eu e meu marido não aguentamos, levantamos e fizemos um outro que subia e planava digno de parar e prestar atenção. Perguntem se essa criança precisava do celular pra brincar. Essa cena presenciamos com outras crianças em passeios assim: no shopping, no mercado e no parque de diversões. A sensação é a mesma de quando você solta uma bexiga no meio de um aglomerado de adultos: todos querem dar um tapa na bexiga e passa pra outro, e outro e todos se divertem.

 

O nosso blog/site sobre brinquedos de papel tem quase 100 mil visualizações do mundo todo. Até Hong Kong e Martinica tem registro de visita conosco. Em setembro tinha uma oportunidade de oficina em Portugal. Pena que tínhamos acabado de voltar de férias, problema número 1 e o segundo problema foi não ter tempo incluir financeiramente o nosso trabalho no projeto, nem tínhamos tempo de correr atras de patrocínio, que inclusive era uma exposição Brasil em Portugal, apesar de termos sido contatados, enviado proposta e aberto mão de algumas vantagens de trabalho. O tempo era curto e ficou pra uma próxima oportunidade. Confesso que deu uma adrenalina deliciosa.

 

Redação Helenice
contato: helenice.alberto@gmail.com
deixe seu comentário no blog

 

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO

Tivemos um ano tumultuado politica e economicamente. Presenciamos o descuido com a natureza, fomos vítimas da falta de água e tivemos notícias dos muitos desarranjos climáticos.
Desejo que as pessoas se conscientizem politicamente e nunca mais votem nem alimentem cafajestes; os mentirosos e os herdeiros do coronelismo.
Desejo que nossos jovens fiquem cada vez mais fortes e preparados para tomar de vez o poder para mudar o rumo dessa história que não tem mais sentido de ser como é.
Desejo que as pessoas se conscientizem sobre a importância de preservar o meio ambiente e ver nele o retorno para nos manter saudáveis.
Desejo que chova e que mesmo chovendo que as pessoas continuem prestando atenção nas atitudes.
Desejo que o poder público não nos exponha à catástrofe por não ter feito o que deveriam fazer priorizando a ganância.
Desejo feliz 2016 aos meus amigos e aos meus visitantes. Foi muito bom estar com vocês e vez ou outra ter um curtir, um comentário e pelo caminho um pequeno gesto de aprovação ou correção que se fez necessário.

Por Helenice

Veja como se faz

Avião:
https://origamipradecorar.wordpress.com/aviao-com-4-dobras/
https://origamipradecorar.wordpress.com/aviao-de-4-dobras-mais-algumas/

Barquinho de papel:
https://origamipradecorar.wordpress.com/como-fazer/?preview=true&preview_id=108&preview_nonce=b13fc8ad19
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/04/09/a-familia-toda-no-barquinho-de-papel/

Capucheta como fazer:
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/10/07/capucheta-como-fazer/

Chineizinho:
https://origamipradecorar.wordpress.com/2014/01/06/chineizinho/

Dicionário de pipeiro
https://origamipradecorar.wordpress.com/2014/01/07/dicionario/

Dobradura com jornal
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/11/11/dobradura-o-que-podemos-fazer-com-jornal/

Dobrando sacola plastica de super mercado
https://reciclarparasalvar.wordpress.com/2014/01/12/dobradura-de-sacola-plastica/

Helicóptero
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/08/21/respondendo-aos-leitores/

Pipa:
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/09/13/como-fazer-pipa-e-dicas/

Quase tudo sobre pipa
https://origamipradecorar.wordpress.com/2013/08/16/171/

 

Tsurus
https://origamipradecorar.wordpress.com/2014/07/04/a-lenda-e-historia-dos-mil-tsurus/

 

Por Helenice em dezembro de 2015

 

Caiu balão!

Chegar em casa depois de cumprir a rotina de trabalho, depois de mais um dia ter dúvida qual seria o destino da Fundap – empresa que paga o meu salário que está prestes a ser extinta pelo governo do Estado. Depois vencer a maratona do trânsito que não transita e no caminho ainda pensar o que fazer para jantar. É a vida que vivo hoje!

CAM00696

Bibi abreviação do nome Bigorna (Cocker caramelo, nascido em 2004). Na foto está com 11 anos. Há onze anos ele rouba tudo que encontra no alcance e fora do alcance. Já comeu 4 pés de couve, todas as tentativas de cultivo de tomate, morangos e o restante perdi a conta. É naturalmente dissimulado. A Fadinha é nascida em 2007. É uma cachorra vira latas de porte pequeno, brava e resgatada na rua. Não rouba, não é gulosa, nem mau caráter. É delicada e fina. Adoro e me divirto muito com os dois.

A recepção sempre calorosa do Bibi e da Fadinha, os cachorros da casa, ajudam a sorrir e relaxar um pouco. Ao abrir a porta da cozinha vi uma coisa estranha no caminho da área de serviço. Imaginei que o vento que traria a chuva que a muito não cai por aqui* tivesse trazido a roupa do varal da vizinha. Desocupei os braços e Sérgio chegando logo em seguida também vê a coisa estranha e se aproxima: era um balão chineizinho inteiro e bem grande.

CAM00784

Imagino a molecada correndo pra pegar esse balão que fugia das mãozinhas ávidas pelo brinquedo que passeava sem nenhuma pressa, inteiro, pelo céu. Caiu justamente na casa dos brinquedos de papel.

É assim: em casa é esconderijo de pipas de todos os tamanhos e agora o balão que parece que procurava por nós e quem encontrou ele fomos nós.

Redação de Helenice em 3 de setembro de 2015

* São Paulo / Brasil é considerado a terra da garoa e chove tanto que chega entristecer.

Pra ter ideia choveu 40 dias seguidos entre dezembro 2009 e fevereiro 2010. Desde 2013 estamos vivendo tempos de repensar o uso da água, repensar o tempo demorado naquele banho quentinho e outros os hábitos de higiene. E não sabemos o que será de nós se não chover como chovia antes.